Amazônia

Iedereen maakt zich zorgen om het Braziliaanse regenwoud. Al in 1992 nam ik met Batida het stuk Amazônia op, over de teloorgang van het regenwoud. Helaas actueler dan ooit… De tekst van Amazônia is van Pim Tupang, Peter Schön schreef de muziek.

Batida: Josee Koning – vocals; Peter Schön – piano, keyboards; Marcel Schimscheimer – bass; Ed Verhoeff – guitar; Marcel Serierse – percussion; Eddie Conard, Martin Gort & Martin Verdonk – percussion

Amazônia (Floresta Vazia)
Sou Indio sou guerreiro
sou da tribo à que se dá dinheiro
sou do que resto do Kayapó

Sumiu do Alto Araguaia
o Carajá vestido em palha
seu ornamento serve só
pra fins promocionais

Floresta vazia….o branco amplia
o seu desenvolver
o país tem que crescer
custe o que custar
não há como parar

Trazendo serras e motores
vão entrando os agressores
os piranhas do progresso
buscam minerais

De Rondônia ao Amapá
até no sul do Pará
vão deixando o rastro
da conquista florestal

Floresta vazia na imensa Bacia
o branco cresceu
o indio perdeu
a seiva secou
a mata acabou

Quem ouvir o meu canto
e quiser escutar
e passar a mensagem
pro mundo captar
A selva perdeu sua côr de bandeira
O céu dia a dia se tinge da côr de fogueira
Quem virá apagar?
Quem virá ajudar?
É preciso preservar

Floresta vazia….o branco amplia
o seu desenvolver
o país tem que crescer
custe o que custar
não há como parar

Acordam pra salvar a terra
a fauna, a planicie, a serra
Não haverá segunda chance
pra Amazônia